Educação "pública, gratuita e de qualidade"

Postado em 20 de nov de 2013 / Por Marcus Vinicius

10 entre 10 esquerdopatas acreditam que o papel da universidade é servir como niveladora da sociedade.

Praticamente molham as cuecas do Che Guevara falando que "o filho do pedreiro vai virar doutor", como se uma nação só com doutores em antropologia do churrasco (acredite, existe isso) pudesse ser algo diferente de um país onde Lula é "doutor honoris causa" (até hoje ele acha que isso é Honório escrito errado) e consequentemente eternamente subdesenvolvido.

A universidade não é niveladora de nada, pelo contrário, ela existe para formar uma elite. Tremam, esquerdopatas, porque é isso mesmo, uma ELITE.

Uma universidade dedicada a ser "inclusiva" e onde "todos sejam iguais", que se dedique a uniformizar os cidadãos ao invés de dar oportunidade e cabedal para que os MELHORES se sobressaiam deixa de cumprir sua função básica que é, repito, formar uma ELITE.



Os bons, os melhores, os gênios, os mais capazes, os que com sua superioridade puxarão (isso mesmo, como burros de carga) o país para frente através do progresso que só o gênio pode trazer.

Essas universidades brasileiras, onde se "constroem coletivos" mas não se edificam mentes solitárias, pois o gênio é um solitário, são apenas isso aí que a gente vê cada vez que acontece uma ocupação de reitoria, que é desperdício de dinheiro do contribuinte na forma de marxistas farofeiros de cabelo ensebado.

Para formar gente igual uma à outra, como um desfile do exército vermelho, era melhor gastar esse dinheiro distribuindo café e rosquinhas.

Café com rosquinhas é mais importante para a humanidade do que o PC do B, o PSOL, o PCO, o PSTU e a UNE, todos juntos.

Seja o primeiro a comentar!

 
Template Contra a Correnteza ® - Design por Vitor Leite Camilo