Você não gosta de ouvir as bobagens dos outros, só quer ter o direito de dizer as suas

Postado em 26 de set de 2013 / Por Marcus Vinicius Nenhum comentário

Ninguém defende a liberdade de expressão porque gosta de ouvir as idiotices dos outros, mas para poder falar as suas próprias.

Sempre penso nisso quando alguém vem me perguntar o que eu acho de quem pede a volta dos militares. Ora bolas, eu acho bobagem, meu amigo. Bobagem.

Não que em matéria de governança eles fossem ser piores do que o PT, mas também não seriam muito melhores.

Quem lembra dos anos 70 sabe que eles também adoravam um "estado forte", sem contar a herança da hiperinflação. A maior diferença mesmo é que a ditadura militar era declarada e a do PT é acalentada por grande parte dos militontos do partido e da cúpula de crápulas.

Mas quem sai por aí pedindo por uma "ditadura" geralmente parte do princípio de que se uma ocorresse, seria exatamente de acordo com o que ela deseja.

Imagine você aí dizendo que apoiaria uma ditadura no país, legitimando o discurso do outro que também quer uma ditadura, só que contrária ao que você pensa. Ora, se ele for o vencedor desse episódio bizarro da Porta da Esperança, quem se ferra é você.

Não é por outra razão que os terroristas de esquerda da época do regime militar fazem de tudo hoje em dia para esconder do cidadão médio que eles também queriam uma ditadura, que eles também lutavam por uma ditadura, só que de esquerda, do "proletariado".




Essas comissões da verdade que se preocupam com tudo, até com a verdade de vez em quando, nada mais são do que tentativas de reescrever a história de certa forma. De um lado, heróis da democracia, do outro, gorilas da "direita".


Nem vou entrar no mérito desse "direita" que aparece de vez em quando enxertado pela malandragem esquerdopata, mas quem vai treinar guerrilha em Cuba, quem sonha com fazendas coletivas soviéticas e até hoje é chegado em fazer "listas negras", pode querer tudo, menos democracia.

Existe uma maldição cigana que diz o seguinte: que você consiga tudo aquilo que você quer.

E é justamente por isso, pelo risco de uma ditadura não ser bem aquilo que você imaginava quando dizia que queria, que é melhor não brincar com esse tipo de besteira.

Um governo democrático pode ser removido nas urnas, pelo clamor popular ou mesmo por um julgamento político. Uma ditadura só sai de duas maneiras: no pau ou por cansaço.

Democracia às vezes também cansa, eu sei disso. Lidar com o sagrado direito do outro dizer e defender idiotices é desestimulante muitas vezes, mas pelo menos você pode se opor, você pode reclamar.

Na ditadura não. Ali você só tem dois direitos: não ter direito nenhum e não reclamar dos direitos que tem.

Os frangos de padaria

Postado em 18 de set de 2013 / Por Marcus Vinicius Nenhum comentário

Quando olho essas salas de aula pelo Brasil afora imagino uma dessas televisões de cachorro cheias de frangos de padaria.
Não, não acho ninguém apetitoso, mas vejo ali seres abatidos e prontos para serem devorados junto com farofa pelo marxismo.

Servem apenas a uma função: alimentar essa ideologia de esquerda, coitadista, pobrista, ressentida, que tanto atraso trouxe e continua trazendo para o Brasil e o resto da América Latina.

Converse meia hora com um grupo de jovens brasileiros, saídos dessas televisões de cachorro que são as salas de aula, e perceba como até frangos assados conseguem ter mais ou menos o mesmo grau de independência intelectual.

Basicamente tudo o que é "oprimido" (leia-se pobre, sujo, violento, que seja chocante ou fedorento) é enaltecido como algo "bom", que só pessoas "boas" conseguem enxergar a "bondade". O resto, ou seja, a ordem, o asseio, o vernáculo correto (nada de "nós pesca os peixe"), o progresso, é "ruim", "opressor", coisa de gente que não gosta de gente.



Tirar pessoas da miséria não é algo legal. Remover uma favela, ensinar "pretinhos" a tocar violino, "indiazinhas" a falar inglês, dar banho, isso é "higienista". Precisamos respeitar a beleza da ignorância e a poesia da pobreza.

Para que exista a "luta de classes" é preciso ter sempre uma reserva de pobres à mão.

Um shopping é ruim, um amontoado de barracos é lindo. Uma família de classe média é a encarnação de tudo o que é pior no mundo, uma cracolândia ou ajuntamento de mendigos sem banho e piolhentos é a tradução do que é belo. A civilização ocidental precisa ser destruída, culturas obscurantistas são a libertação. A polícia e demais agentes da lei são opressores, grupos narco-terroristas são guerreiros do iluminismo.

Esse pobrismo brasileiro não é nada senão fruto desse sistema educacional formador de idiotas úteis da esquerda farofeira.

O que falta para a educação não é mais dinheiro. É xampu, sabonete, algumas lâminas de barbear, desodorante e um banho de caco de telha.

Por dentro e por fora.

007 espaço sideral

Postado em 11 de set de 2013 / Por Marcus Vinicius Nenhum comentário

Se você fosse um alienígena enviado para a Terra com o intuito de espionar os habitantes locais para uma futura colonização (ou imigração, vá lá) e se deparasse com:

Os grupos pró e anti Marco Feliciano, uma passeata contra a aposentadoria de um cantor de trio elétrico, uma multidão que sai na rua sem saber porque, criminosos condenados escrevendo colunas nos jornais reclamando da sentença ou exercendo mandatos de deputado, governos há mais de uma década no poder dizendo que "não se faz nada do dia para a noite".

Sem contar também com caixas de comentários de sites de notícia, trocas de mensagens no Facebook, tuitadas, programas de auditório na TV, memes que circulam pela internet, sub-celebridades seguidas por paparazzis que depois noticiam coisas importantes como "ele tomou sorvete" ou "ela depilou o buço".



E ainda: jogadores de futebol e pagodeiros ganhando mais do que médicos e engenheiros, um país que aboliu a escravidão há mais de 100 anos aceitando alugar pessoas (médicos) como se fossem mercadoria, gente que diz que quer "democratizar" as coisas (meios de comunicação, jornais, a internet, a canja de galinha da sua avó) mas que na verdade quer é censurar, feminazis brigando contra o "fiu-fiu" ao mesmo tempo em que defendem que mulheres saiam sem blusa na rua, pastores evangélicos presos por estupro, um moleque fazendo um vídeo gritando "mamilos" e com isso virando celebridade nacional.

Fora o resto.

Será que esse alienígena recomendaria contato com um planeta assim ou, por medo de ser algo contagioso, diria para a sua espécie manter distância segura desse lugar, instalando até uma cerca elétrica no espaço sideral, se for possível?

No lugar dele eu sei que ficaria bem amedrontado de me esquecerem para trás na fuga.
 
Template Contra a Correnteza ® - Design por Vitor Leite Camilo