Você não gosta de ouvir as bobagens dos outros, só quer ter o direito de dizer as suas

Postado em 26 de set de 2013 / Por Marcus Vinicius

Ninguém defende a liberdade de expressão porque gosta de ouvir as idiotices dos outros, mas para poder falar as suas próprias.

Sempre penso nisso quando alguém vem me perguntar o que eu acho de quem pede a volta dos militares. Ora bolas, eu acho bobagem, meu amigo. Bobagem.

Não que em matéria de governança eles fossem ser piores do que o PT, mas também não seriam muito melhores.

Quem lembra dos anos 70 sabe que eles também adoravam um "estado forte", sem contar a herança da hiperinflação. A maior diferença mesmo é que a ditadura militar era declarada e a do PT é acalentada por grande parte dos militontos do partido e da cúpula de crápulas.

Mas quem sai por aí pedindo por uma "ditadura" geralmente parte do princípio de que se uma ocorresse, seria exatamente de acordo com o que ela deseja.

Imagine você aí dizendo que apoiaria uma ditadura no país, legitimando o discurso do outro que também quer uma ditadura, só que contrária ao que você pensa. Ora, se ele for o vencedor desse episódio bizarro da Porta da Esperança, quem se ferra é você.

Não é por outra razão que os terroristas de esquerda da época do regime militar fazem de tudo hoje em dia para esconder do cidadão médio que eles também queriam uma ditadura, que eles também lutavam por uma ditadura, só que de esquerda, do "proletariado".




Essas comissões da verdade que se preocupam com tudo, até com a verdade de vez em quando, nada mais são do que tentativas de reescrever a história de certa forma. De um lado, heróis da democracia, do outro, gorilas da "direita".


Nem vou entrar no mérito desse "direita" que aparece de vez em quando enxertado pela malandragem esquerdopata, mas quem vai treinar guerrilha em Cuba, quem sonha com fazendas coletivas soviéticas e até hoje é chegado em fazer "listas negras", pode querer tudo, menos democracia.

Existe uma maldição cigana que diz o seguinte: que você consiga tudo aquilo que você quer.

E é justamente por isso, pelo risco de uma ditadura não ser bem aquilo que você imaginava quando dizia que queria, que é melhor não brincar com esse tipo de besteira.

Um governo democrático pode ser removido nas urnas, pelo clamor popular ou mesmo por um julgamento político. Uma ditadura só sai de duas maneiras: no pau ou por cansaço.

Democracia às vezes também cansa, eu sei disso. Lidar com o sagrado direito do outro dizer e defender idiotices é desestimulante muitas vezes, mas pelo menos você pode se opor, você pode reclamar.

Na ditadura não. Ali você só tem dois direitos: não ter direito nenhum e não reclamar dos direitos que tem.

Seja o primeiro a comentar!

 
Template Contra a Correnteza ® - Design por Vitor Leite Camilo