A pantera ligou, pediu o cor-de-rosa de volta

Postado em 13 de out de 2011 / Por Marcus Vinicius

Em algum momento, em algum lugar da sua vida, por algum motivo que você não faz a menor idéia, você a conhece.

Ela é fofa, ela é gente fina, ela tem sempre uma mensagem de otimismo para espalhar pelo mundo mesmo nas horas mais graves, está sempre penteada, escovada, empoada, pintada, pronta.

E ela é rosa. Sim, rosa.

No início você até achou aquilo meio fofo, uma capa de celular das Meninas Super Poderosas, um toque meio infantil talvez pra te mostrar que ela não deixou a criança que existe nela se perder. O toque com a música da Pantera pareceu meio over, mas pelo menos não era nada dos Los Hermanos e nem havia algo da Barbie à vista.

Até ela mexer na bolsa procurando alguma coisa e tirar um chaveiro da Hello Kitty, o que dá quase no mesmo. E de repente você começa a enxergar coisas.


As unhas são pintadas de rosa, os brincos são rosa, o batom, a sombra nos olhos, a capa do iPad e você não entende como pode não ter percebido isso antes, ela é a Elle Woods, sem ser a Reese Witherspoon, o que não é tão legal.

Mas o pior mesmo é imaginar como deve ser o quarto dela. Bichos de pelúcia, cortinas rosa e roupa de cama que parece que foi roubada do museu da Dona Beija.

Um toque mulherzinha não pega mal, afinal de contas é isso mesmo que ela é, mulher. Mas a mochila da Pucca te deu certeza que ela tem sérios problemas e que precisa de um analista. Morar com os pais aos 30 anos e referir-se ao próprio órgão sexual como "ximbinha" também contribuiram bastante para o seu diagnóstico.

Mas a gota d'água, o que te fez terminar com tudo de uma vez por todas foi aquela calcinha do Mickey.

Ainda mais porque você sempre preferiu o Pernalonga mesmo.

7 Comentários:

Mi postou 13 de outubro de 2011 10:20

Adorei, de verdade.

Débora postou 13 de outubro de 2011 10:22

Eu nasci mulher por engano,só pode. Nunca gostei de coisinhas rosas e fofas.

Anônimo postou 13 de outubro de 2011 10:44

Ser feminina é bom, mas o exagero neste caso é evidente.Psicólogos e psiquiatras podem ajudar!

Luis postou 13 de outubro de 2011 12:06

ximbinha?!?! HAHAHAHAHAHA

Marcia postou 13 de outubro de 2011 15:16

Putz... "ximbinha"!

Gustavo Ca postou 13 de outubro de 2011 18:20

Eu vi, na faculdade, eu vi: uma aluna chegando de moto, e como se não bastasse a moto ser rosa, tinha adesivos de florzinhas brancas e escrito "Barbie".. =/

O engraçado é que lá tbm tem uma outra aluna que tem um Fusca rosa. Esse é até famosinho por lá, mas aí nesse caso do Fusca eu até acho estiloso hehe..

Anônimo postou 14 de outubro de 2011 09:23

Pior é quando ELE chega com um ursinho de pelúcia para vc; se for enorme, pior ainda. Ficamos pensando depois: "E agora? Aonde eu enfio isto?"
Gosto de manifestações românticas de carinho, não sou insensível,mas neste caso, prefiro o bom e velho buque de flores, esse fica guardado no coração para sempre...
Roberta Ricchezza

 
Template Contra a Correnteza ® - Design por Vitor Leite Camilo