Parabéns pra você...parabéns, mas por que?

Postado em 26 de jun de 2012 / Por Marcus Vinicius

Tudo bem, hoje é seu aniversário. Você recebeu os parabéns de todo mundo (cada vez menos pelo telefone e mais pelo Facebook), teve direito a uma torta no seu trabalho, uns presentinhos aqui e ali, um almoço ou jantar em família e no final aquela esticadinha em alguma boate.

E tirando o fato de que você está um ano mais velho, bem, até quem não curte muito essas datas acaba aproveitando, afinal, todo mundo tende a te tratar um pouco melhor nesse dia, ainda que existam 7 bilhões de potenciais aniversariantes espalhados pelo mundo.

Só fico me perguntando se o correto a dizer seria mesmo "parabéns".

Pra começar, todo o esforço inicial foi da sua mãe e seu pai. Precisaram paquerar, ficar, namorar, casar (ou não), resolver ter um filho (ou não). Em todo caso, você veio mesmo assim.

E junto contigo os ultrassons, a barriga crescendo, cremes contra estrias, os famigerados chás de bebê e, no final de tudo um neném berrando, cagando e, com sorte, dormindo e deixando eles dormirem também.

Aí vem o colégio, acordar cedo para te enxotar da cama e te levar pra escola, os deveres de casa, as suspensões disciplinares, as brigas com seus irmãos, as notas vermelhas, as recuperações, a bola quebrando a janela da vizinha. Se for uma filha, ainda tem a primeira menstruação, o primeiro namorado, o empréstimo das maquiagens, roupas e sapatos.


As mesadas, o curso de inglês, as aulas de natação, as primeiras saídas, o primeiro porre, a hora de voltar para casa, ficar te esperando na esquina pra te buscar nas festas e não te envergonhar na frente dos amigos, lanches em praças de alimentação de shopping center, viagens de férias, passar protetor solar na praia, te obrigar a comer abóbora, te obrigar a escovar os dentes, te obrigar a tomar banho.

Pense nisso tudo e mais em todos os coeficientes que foram necessários para que você virasse a pessoa que é hoje - cheia de defeitos, problemas, neuroses, mas muito melhor do que se não tivesse o suporte dos seus pais - e me responda: é você mesmo que merece parabéns?

Trazer uma pessoa ao mundo, criar e no final ainda saber que ela tem vergonha de te beijar na frente dos amigos do colégio, isso sim é um feito e tanto. E ainda por cima ter como retribuição só um almoço no Dia das Mães e uma gravata no Dia dos Pais.

O máximo que nós fazemos é nos manter vivos e não ser presos ou ter o nome sujo no SPC no processo. O esforço mesmo não é nosso, afinal, nascer não é assim tão difícil quanto participar de reuniões de 4 horas no trabalho, cancelar algum serviço pelo telemarketing ou entender as aulas de física no colégio. E muito menos do que trocar fraldas, dar papinha e aturar o pré-adolescente que você foi um dia enchendo o saco.

Quem nasceu de parto normal ainda pode ter um desconto, aquela coisa de ser puxado lá de dentro e tal, mas quem veio ao mundo por uma cesariana, esse então não teve trabalho algum.

Por isso a cada aniversário as pessoas deveriam te dizer coisas como "ufa!", "até aqui tudo bem" ou "dê um parabéns pros seus velhos, porque se eu que te aturo 8 horas por dia no escritório mereço parabéns, imagina eles que te aturam desde que você nasceu".

Eles sim, são dignos de parabéns. Você apenas veio ao mundo e tem se divertido por aí enquanto se torna, bem, se torna você mesmo.

Convenhamos, nem você se daria parabéns só por isso.

Seja o primeiro a comentar!

 
Template Contra a Correnteza ® - Design por Vitor Leite Camilo