Tenho uma notícia para você, meu amigo: elas sempre te vencerão - Parte 1

Postado em 23 de fev de 2011 / Por Marcus Vinicius

No fundo, são elas que mandam.

E não adianta seu impulso de macho alfa superior dizer que não, porque você sabe que elas é que tem o poder.

Americanos falam em "pussy power"  e devo admitir que esse é um elemento poderoso na equação, mas isso seria superdimensionar nosso instinto primitivo - aquela coisa do "mim procura caverna" - e subdimensionar a força que elas tem.

Sempre que penso nisso lembro de conversas que tenho com um amigo (e acho que todo homem já teve esse tipo de conversa com algum amigo). Nós concluímos que mesmo uma mulher feia para nossos padrões estéticos conseguiria arrumar alguém para sair no final da noite com mais facilidade do que um homem bonito pelos mesmos padrões.

A única coisa que a mulher precisa fazer é sinalizar que está afim. Nós, pelo contrário, precisamos captar corretamente esse sinal, fazer uma aproximação que seja razoável e depois fazer toda aquela dança do acasalamento para que, finalmente, ela nos dê o seu "OK, você está convidado para conhecer partes do meu corpo".

Sim, porque o "todo" não está previsto inicialmente no contrato e isso pode levar algumas horas, alguns dias ou talvez nunca aconteça. Como sempre - a menos que você seja o Maniaco do Parque - depende dela.

Uma coisinha feita ou dita de forma errada e colocamos tudo a perder.

Ela está lá, com as amigas na boate, te olha, mexe nos cabelos, pisca o olho, começa a lamber os lábios e fazer gestos lacivos e você pensa: acho que ela está me dando mole.


E curiosamente, a despeito da sua blusa do Lanterna Verde e dos seus amigos brincando Mary Poppins com guarda-chuvinhas da Piña Colada, ela realmente se interessou por você.

Após algum debate e umas duas horas de cálculos para saber se deveria ir ou não até lá, você resolve que vai falar com ela. Limpa a garganta, ajeita o topete, confere se não tem nada nos dentes e caminha até a moça. Mas na hora de dizer alguma coisa me sai com algo como "você parece com a Bruna Surfistinha, sabia?".

Pronto. O que seria um golaço vira um frangaço e você vai terminar a noite jogando PS3 com aquele monte de retardados.

Mas digamos que você não seja um babaca que sai para a noite usando camisetas de super-herói, que saiba falar com mulheres, que tenha comido mais gente do que o Gene Simmons e que auto-confiança não seja um problema.

Ainda assim existe aquela que não te quer. Ela nem é tão bonita assim, é até um pouco sem graça, mas você resolveu que ia dar uns beijinhos nela "só por caridade", até que foi atropelado pela dura realidade: são elas que decidem.

Ela só foi ali dançar mesmo - acredite, elas fazem isso - e nem te achou grande coisa, mas é o que bastava: a rejeição fez ela virar a mulher da sua vida em 10 segundos. Homem adora isso e provavelmente você vai arrumar um jeito de pegar o telefone dela com alguém e começar uma busca infrutífera, porque quanto mais interessado você se mostrar, menos ela vai te querer.

- Alô, é o Fulano...

- Oi, Fulano, eu estou meio ocupada agora, pode ligar depois?

- Tudo bem, só queria saber se está afim de ir no cinema comigo hoje...

- Nem rola, tenho que estudar, depois fazer o jantar, depois dar comida pro hamster e depois vou contar os azulejos do banheiro...

- E amanhã?

- Olha, vou estar mais ou menos ocupada até 2050...

- Posso esperar até lá?

Por isso acredito que a tal teoria de que "elas dizem não até dizer sim" só faz com que você corra o sério risco de receber um mandato judicial estabelecendo uma distância de 500 metros entre os dois.

E mesmo quando é você que não quer nada, ainda assim elas mostram a sua força.

A menina é bonita, inteligente, gente boa e está afim de você. Só que por alguma razão desconhecida, todos esses atributos que ela reune não fazem a menor diferença: você não está nem um pouco interessado.

Ela te quer, você não. Todos os seus amigos ficam repetindo que ela é linda, que é "menina pra casar" e nada disso faz surgir em você o menor desejo por ela. Na realidade, você fica mais animado com a idéia de tomar um capuccino do que ficar com ela.

Se fosse o contrário, todos entenderiam, afinal, "a mulher não precisa estar afim". Mas não é esse o caso. E sabe o que acontece?

- Ah, com certeza ele virou bicha.

Viram? Não dá pra vencer.

9 Comentários:

Alana Fontenelle postou 23 de fevereiro de 2011 08:04

-
Finalmente um homem que entende a sua "dura" realidade. ;)

Anônimo postou 23 de fevereiro de 2011 08:09

OLá Marcus..
Parabéns! Elas que dicidem?
SÃO AS QUIMICAS QUE DECIDEM!!!

jugoffi postou 23 de fevereiro de 2011 08:14

Acredito q as coisas andam mudando muito, nem todas as mulheres são assim. Mulheres q sabem o que querem não tem medo de chegar no cara no meio da balada e dizer que gostou dele, e esse tipo de atitude hoje em dia não é mais condenada como era antigamente. Mas concordo plenamente qdo você diz que são elas (nós) que decidimos mesmo sem entender o porque, mas estou tentando descobrir! hehehe! POst muito bom mesmo!

Anônimo postou 23 de fevereiro de 2011 08:21

Concordo com vc Alana, finalmente um homem que adimitiu: somos nóis quem mandamos' ;D

Stocker.'. postou 23 de fevereiro de 2011 08:57

Hahaha!!! A mais pura verdade, com muito bom humor.
As mulheres, na verdade, não querem amor, carinho, sexo ou dinheiro.
Querem PODER, ainda que nem todas se dêem conta disso.
E não se dão conta de que quem manda no mundo são elas.
E coitado do cueca que cismar de inverter a ordem das coisas.

Carol postou 23 de fevereiro de 2011 09:01

O machismo não é uma merda só para as mulheres, ele determinou que cabe aos homens todo o esforço da conquista. A menina gente boa q tomou o fora tb foi rejeitada, ela só não vai noiar por isso (se for realmente esperta).

Maysa postou 23 de fevereiro de 2011 12:25

Crônica fantástica que aborda vários clichês...
Eu, como mulher, decido? É lógico que sim!
Você, como homem, pode decidir sem ser bicha? Claro que sim.
Empate técnico e que vai contra as regras do cotidiano.
Quem manda e decide é "coisa de dois"!...
Beijos Angela Vieira

Maysa postou 24 de fevereiro de 2011 04:56

Marcus,
Antes que saia a Saga II preciso complementar:
Um ex meu, maravilhoso tipo Gianechini, estava numa roda de amigos, os quais estavam de antena ligada na mulherada, e ele, desligado da vida, quando chegou uma mulher maravilhosa e disse: "Vou te dar um beijo agora!", ao que que ele respondeu sem pestanejar: "Não vai não, só beijo quem eu tenho vontade de beijar!"
A turminha de "chegados", intrigados, perguntou a ele se era bicha, ao que ele nem se preocupou em responder.
Moral da história: auto estima não se acha e nem se compra: "Tem-se"...
Angela Vieira

Anônimo postou 5 de abril de 2011 20:40

Ta vendo ??? é pura necessidade de "conquista masculina".

Se ela fizesse a pose de "coquete" ou "presa" ou te ignorasse, vc se interessaria, vc ta perdendo muita coisa....

Filho, acorda! Século 21 bombando

TUNTZ TUNTZ TUNTZ TUNTZ ...........

 
Template Contra a Correnteza ® - Design por Vitor Leite Camilo