Desceu pra brincar e explodiu o play

Postado em 22 de nov de 2011 / Por Marcus Vinicius

"Quem não sabe brincar, não desce pro play". Não sei quem inventou essa frase, mas sempre que a escuto parece que é um desses bordões do "núcleo dos pobres" de alguma novela das sete.

Em todo caso, não deixa de ser um conselho de amigo, já que com muita gente por aí não convém brincar (ainda que por sua vez a pessoa seja chegada em sacanear os outros).

O grande problema é que dentre as brincadeiras maneiras e as brincadeiras vacilonas, o limite nem sempre é bem claro e tudo pode acabar em confusão (isso quando uma brincadeira maneira não vira uma vacilona no seu decorrer).

A internet é campo fértil pra isso, já que sem o auxílio do tom de voz e das expressões faciais, tudo pode ser levado por bem ou por mal, ainda que a intenção seja justamente o contrário. Você briga sério e recebe como resposta um "hauahauahauahaua" ou então brinca e acaba levando um esporro sério.

Ainda que nem mesmo um emoticon com uma carinha sorridente ajude muito depois de dizer "mostra seus peitos?" para a prima da sua namorada no msn.


Mas no mundo de "verdade" não melhora muito. Um bom exemplo é quando a brincadeira vira algo real, tipo aquelas brincadeiras de porrada da galera da sua rua. Um chega de zueira e manda "viado", o outro responde "boiola" e os dois começam a simular um UFC, até que um deles dá um chute bem real no saco do outro e a porrada que começou de brincadeira vira um distúrbio urbano de conseqüências imprevisíveis.

Dizem que foi durante uma brincadeira de porrada à sombra das pirâmides que começou a queda de Hosni Mubarak no Egito e levou Anakin Skywalker a decidir virar Lord Vader.

Outro exemplo são aqueles testes, em tom de brincadeira, que terminam mal. Como mandar algum amigo dar em cima da sua namorada "só de zueira", pra testar a fidelidade dela.

Dois resultados são possíveis numa situação assim: ela passa no teste, acaba descobrindo e manda alguma amiga gostosa dela te testar (e você termina reprovado), ou então ela curte muito seu amigo dando em cima, ele deixa a brincadeira de lado e começa a curtir muito ela dando mole pra ele e você termina num bar, com um desses videokês, cantando Reginaldo Rossi. Não é legal.

A única coisa que não pega bem é você utilizar brincadeira como desculpa. Vai pedir um aumento pro chefe, leva um esporro e diz "caiu!" ou então dizer coisas como "não me leve a sério" ou "relaxa, tô te pilhando" ao primeiro sinal de problema:

- Você tá gostosa, hein...

- O que???

- Calma! É zueira! Relaxa!

- Que pena, hoje eu tô carente e pensei em ficar com o primeiro que me chamasse de gostosa.

Viu? Como não soube brincar, pra você não vai ter play.

Seja o primeiro a comentar!

 
Template Contra a Correnteza ® - Design por Vitor Leite Camilo