Acompanhadores de Seriados Anônimos

Postado em 8 de nov de 2012 / Por Marcus Vinicius

Sem que muita gente se dê conta disso, uma revolução não tão silenciosa acontece nos costumes das pessoas. Se há um tempo atrás todo mundo só acompanhava novelas, hoje alguns seriados de TV (que um dia já foram apelidados de "enlatados") vão lentamente tomando o espaço.

Para essa nova geração globalizada e conectada (só tem uma palavra que detesto mais do que conectada: antenada) baixar um episódio e depois assistir no computador é o equivalente a sentar na frente da TV todo dia depois do jantar.

Claro que multidões ainda acompanham as novelas das 8 (ou 9, sei lá, a última vez que acompanhei uma novela a grande questão era "quem matou Odete Roitman?"), mas temo que no futuro veremos velhinhos obcecados por Walking Dead, Game of Thrones ou discutindo os velhos episódios de Sons of Anarchy no bingo do final de semana.

Creio que pelo fato de alguns seriados terem uma variedade de temas muito maior do que "núcleo de gente rica - núcleo de gente pobre - mocinha - galã - vilã (ou vilão)", que é a base de qualquer novela que se preze, terminam agradando mais a uma geração que se acostumou a ter 600 canais de TV disponíveis e não 6 como era até um tempo atrás.

O problema é que alguns desses modernos "enlatados" parecem que foram psicografados pelo autor de "Redenção" (pra quem não sabe essa foi uma novela com míseros 594 capítulos e que durou "só" dois anos).

Nem falo de "Lost", aquele seriado que enrolou tanto que transformou seus fãs quase em dependentes químicos, vagando por aí repetindo "só mais um episódio, só mais um episódio", mas de outros com igual disposição para nunca concluir nada, nem uma mísera história paralela.

Tudo bem que você não tenha esclarecimentos necessários para entender o que se passa no final de um capítulo. Tudo bem até que você continue sem saber se aquela loira que anda com uns dragões pousados no ombro que nem o papagaio do Capitão Gancho vai virar rainha ou churrasco, mas que tal alguma informação conclusiva ao final de três temporadas inteiras? Nah, pra quê?

Pegam o conceito do "gancho", que nada mais é do que deixar algo suspenso para fazer o espectador ter interesse em acompanhar o próximo episódio, e transformam uma sessão de tortura mental só comparável a ficar trancado num quarto ouvindo discos do Molejo durante 48 horas.


Aí você se vê acompanhando uma história que vai se desenrolando assim:

Episódio 1 - A mocinha está perdida numa estrada no deserto fugindo de zumbis, encontra um médico bonitão, um policial aposentado malvado e uma criança perdida.

Episódio 2 - Eles andam por uma estrada deserta fugindo de zumbis, o médico se afasta do grupo para procurar um carro para irem mais rápido, o policial acha uma caverna para eles se esconderem enquanto isso, a menininha vê algo.

Episódio 3 - Eles entram na caverna, a menininha berra, o policial saca sua arma, a mocinha seca o suor sedutoramente, o espectador fica pensando "quem será que vai pegar essa gostosa, o velho ou o bonitão?".

Episódio 4 - O médico acha um carro, a menininha tinha visto um gato (não se sabe ainda se o gato é zumbi ou normal), o policial dorme encostado numa pedra, a mocinha pergunta pelo médico.

Episódio 5 - Um grupo de homens vestidos de Bozo passa correndo, a menininha brinca com o gato, o médico aparece com o carro, um grupo de zumbis aparece.

Episódio 6 - Eles descobrem que os zumbis perseguiam os Bozos mas resolvem fugir do mesmo jeito, acham uma dançarina espanhola que estava trancada na mala do carro, a menininha brinca com o gato.

Episódio 7 - A dançarina conta que era casada com um imitador do Elvis que virou zumbi, um dos Bozos volta e diz que o restante do grupo foi dizimado, eles dão falta do policial aposentado que dormia, um cachorro zumbi aparece e resolve perseguir o gato.

Episódio 8 - O Bozo remanescente, a espanhola, a menininha, a mocinha e o médico correm desesperados numa estrada no deserto, um zumbi vestido de Elvis os persegue junto com 10 Bozos zumbis e um cachorro zumbi.

Episódio 9 - Eles se deparam com uma fazenda aparentemente abandonada mas depois descobrem que não estava abandonada. São recebidos a bala pelo Chris Rock e por um sósia do Stallone, o policial aposentado estava lá e ninguém sabe como ele chegou ali já que estava dormindo numa caverna. Todos discutem, mas são interrompidos por um Evis e um Bozo zumbi.

Episódio 10 - O grupo passa o tempo em volta de uma fogueira conversando sobre a insustentável leveza do ser. O Elvis zumbi argumenta que a humanidade está muito cheia de cabeças-ocas e que o mundo precisa de mais cérebros.

Fim de temporada.

Cenas da próxima temporada - Os personagens correm numa estrada no deserto perseguidos por zumbis no que parece ser uma gigantesca roda de hamster apocalíptica.

Enquanto isso os fãs da série andam de um lado para o outro, pálidos, pensam seriamente em fazer uma greve de fome e com olhos injetados e uma baba no canto da boca perguntam:

- Afinal, o que aconteceu com a porra do gato?

Seja o primeiro a comentar!

 
Template Contra a Correnteza ® - Design por Vitor Leite Camilo