Virar livro

Postado em 6 de dez de 2012 / Por Marcus Vinicius

Qualquer pessoa que começa a rabiscar palavras no papel e descobre que gosta disso, sonha em um dia escrever um livro.

Não é fácil, claro. Antes você precisa se encontrar na prosa, na poesia, no romance, no estilo, no timming, na gramática e, principalmente, encontrar quem o publique.

Nisso blogs facilitaram muito a vida, afinal, você não precisa estar impresso para ter contato com leitores e saber se a sua obra pode te levar um passo adiante ou se é melhor se matricular num curso de violão.

Na internet a interação é imediata, as críticas, os elogios, os esculachos, tudo isso vai te moldando, te aprimorando, desenvolvendo seu senso crítico. Quando comecei esse blog, não sabia direito do que ia falar.

Tanto que quem ler suas primeiras postagens e comparar com as de hoje, vai notar uma clara mudança. Se de início eu queria fazer um "blog-blog", cheio de links no texto e preocupado com esse mundinho chamado "blogosfera", logo vi que aquilo não me levaria onde eu queria: ao livro.

Passei a tentar (veja bem, TENTAR) fazer literatura. Antes de postar, pensava assim: isso caberia num livro, numa revista ou numa coluna de jornal? Se a resposta fosse "sim", ganhava vida.

E foi através de um concurso das lojas Cantão e da editora Livros Ilimitados que tudo começou a se tornar realidade.


Inscrevi (na verdade inscreveram) uma crônica minha retirada aqui mesmo desse blog e, ao final de um processo seletivo que contou com milhares de textos, fui selecionado como um dos 10 vencedores e publicado em uma coletânea.

Tal experiência me animou e assim entrei em mais uma coletânea da Editora Multifoco chamada "O Tempo de Cada Um", onde mais um texto desse blog pulou do mundo virtual para a "velha mídia impressa", tão desprezada em palavras e tão desejada por quem as escreve.

Não tenho como negar: é muito bom.

Mas faltava o meu livro. Aquele com meu nome na capa e o resto todo meu, da primeira à última página.

Mais uma vez a Cantão e a Livros Ilimitados (posso chamar essa dupla de gênio da lâmpada) realizou meu desejo e me convidou para fazer parte de um novo selo onde finalmente eu teria um livro pra chamar de meu.

Realização? Sim. Final feliz? Sim e não. Mais não do que sim.

Agora vem a preocupação de descobrir se todas aquelas palavras valem o peso do papel e da tinta. De toda forma, foi divertido escrever cada uma delas, reler cada uma delas e agora descobrir que elas podem colocar meu nome em várias prateleiras por aí.

E pensar que tudo começou aqui nesse blog.

Por isso agradeço a cada um de vocês que visitou isso aqui uma ou mil vezes, que comentou ou não, que repassou um link ou simplesmente me enviou um inbox no Twitter ou Facebook dizendo que gostou do que eu escrevi. Sem nada disso, não existiria o resto.

E para que eu continue agradecendo, deixe de ser pão duro e compre seu exemplar.

Vendas aqui: http://www.livrosilimitados.com.br
E em todas as grandes livrarias. Sério, nunca pensei que pudesse dizer isso um dia.

6 Comentários:

Helen De Rose postou 6 de dezembro de 2012 10:27

Eu sei bem como se sente, parabéns por ter conseguido. Não desista jamais. Bastante sorte e sucesso sempre!

josefine sawaarya Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ . postou 6 de dezembro de 2012 15:03

UHUUUU vamos bebericar pra comemorar !!!!!!

@Rei__23 postou 13 de dezembro de 2012 05:33

Parabéns pela conquista.

Acompanho seu blog e você escreve muito bem.

Parabéns e sucesso.

mvsmotta postou 13 de dezembro de 2012 06:23

Obrigado pela força!

Um abração,

Marcus

Marcos postou 20 de dezembro de 2012 04:51

Parabéns :)
Já sigo o blog a mais de 1 ano, mas como leio via feed dificilmente comento, mas hoje particularmente acho no mínimo justo e vir aqui lhe dar os parabéns.

Seus textos são fenomenais, muitas vezes (a maioria) sua opinião é idêntica a minha e acho incrível como você explora um ponto de vista, mas o que me chama atenção é que quando sua opinião é totalmente oposta consigo ler e entender o seu "ódio" por determinado assunto.

Com toda certeza imagino que existem vários e vários leitores que não perdem um texto seu sequer, parabéns mais uma vez e obrigado pelo excelente trabalho!

mvsmotta postou 20 de dezembro de 2012 08:31

Marcos,

Obrigado pela força, pelo prestígio de me acompanhar e por compreender até mesmo quando discordamos em algum ponto.

Leitores assim é que dão ânimo para que eu continue a escrever.

Obrigado mesmo.

Um abraço,

Marcus

 
Template Contra a Correnteza ® - Design por Vitor Leite Camilo