A idéia não é ruim, vocês é que não entenderam

Postado em 22 de fev de 2010 / Por Marcus Vinicius

Quem, principalmente aqueles que navegam com maior constância pela blogosfera, nunca se deparou com esse tipo de afirmação?

O cara faz uma charge, uma piada ou um texto horrível, as pessoas criticam e o que vem em seguida é a conclusão por parte do criador e "superior intelectualmente" de que as pessoas simplesmente não o entenderam e por isso criticam.

Fato que é impossível agradar a todos sempre. Quem tenta isso invariavelmente torna-se desagradável para todos e está fadado ao enfado (rimou, mas não é tautologia) no que exerce.

Blogs são principalmente, como já disse aqui antes e não é nenhuma epifânia, o espelho de seu autor. Portanto, a menos que você seja um vampiro e não tenha reflexo no espelho (e alergia a vaginas como o Robert Pattinson) é melhor que você tome algum lado sim.

Eu por exemplo sou anti-cota, detesto esquerdocanalhas, não gosto do que o PT se tornou, votarei em qualquer um para que a Dilma não seja o próximo presidente, não gosto de 99% das ONGs, acho o MST um bando de marginais, prefiro republicanos a democratas, não acho que exista um "lado bom" ou "justificável" em países e pessoas que façam terrorismo e, principalmente, estou sujeito a mudar de opinião a respeito disso tudo, já que meu compromisso é com a minha verdade e com a opinião que emito diariamente aqui.

Simples.

Só que como qualquer um, estou sujeito a piadas ruins, a textos menos inspirados e a momentos de inconveniência. Fazer o que? Isso é normal, e as pessoas podem criticar à vontade, desde que de uma maneira que não me ofenda, porque aí terão sua resposta à altura (ou seja, abaixo da linha da cintura).

Só que o que vemos por aí e exemplos não faltam, são pessoas que confundem idiotice com humor, grosseria com ironia, estupidez com sarcasmo, "sebosice" com superioridade.

Querem um exemplo? Aquele Gentilli do CQC. Querem outro exemplo? O Cardoso da bostosfera. Quem não ri, é "certinho demais", quem não entende o porque de tanta baboseira propalada como se fosse algum elixir da verdade, é "burro e não entendeu".

Mas quem dera fossem só esses dois. A grande maioria simplesmente recusa-se a acreditar que tem gente que simplesmente não gosta do que eles falam ao contrário de "não entender", "ser pudico", "ser burro" ou a melhor de todas, "não atingir o nível de esclarecimento suficiente pra achar graça naquilo".

É a tática da "rejeição preventiva", algo como "azar se você não gosta de mim, já que eu não gosto de você primeiro porque você é bobo e tem cara de melão".

6 Comentários:

Alysson Braia postou 22 de fevereiro de 2010 07:42

Não entendi porra nenhuma!!!!....

Hahahahaha.... brincadeirinha!

o que é Sobrecomum? postou 22 de fevereiro de 2010 08:03

Esse post me lembra o conto do Hans Christian Andersen chamado "A Nova Roupa do Rei". Enquanto todos aplaudiam o Imperador pela magnífica roupa que só os inteligentes poderiam ver, uma criança apontou o dedo e disse: o rei está nú.

E olha que foi escrito em 1837.

Anônimo postou 22 de fevereiro de 2010 08:21

Sou Lulista. Mas não sou petista. E gosto muito do que o Cardoso escreve e do que o Gentile fala.
E estas diferenças não impedem que eu te siga no Twitter e venha diariamente no teu blog. Mesmo discordando MUITO de te, acho interessante o modo que se expressa.

Cordialmente,

Desejo saúde, sucesso e juizo.
:-)

josi postou 22 de fevereiro de 2010 09:13

'azar se você não gosta de mim, já que eu não gosto de você primeiro porque você é bobo e tem cara de melão'. hahahahha! adorei. vou adotar como lema!

algumas pessoas realmente não entendem, outras ignoram, e ainda há outras que simplesmente não querem saber, porque o assunto não interessa. e sim, há sempre o super-cidadão, aquele que se acha superior a toda humanidade. ridiculous.

Suely postou 22 de fevereiro de 2010 09:34

Ai que saudades que eu tava de palpitar por aqui!!! Tô sem net em casa e com outros pepinos e abacaxis prá descascar...
Sabe que eu deixei de seguir o Gentili porque ele mais me irritava com a sua pseudo-inteligência do que me instigava, como seus textos sempre fazem?
Em quase 100% das twittadas dele eu detectava uma arrogância latente que começou a me incomodar.
Optei pelo caminho lógico: caí fora da procissão de seguidores dele.

Rosiane postou 22 de fevereiro de 2010 11:04

Isso mesmo.. Li e concordo com várias coisas que vc escreveu.. Pelo menos alguém com opinião própria e dizendo a verdade....

 
Template Contra a Correnteza ® - Design por Vitor Leite Camilo