Foi bom pra você?

Postado em 22 de abr de 2010 / Por Marcus Vinicius

Essa perguntinha infame já ficou tão queimada mas nunca deixa de ser usada, ainda que com disfarces. Principalmente numa primeira vez, onde a curiosidade faz qualquer um se coçar pra arrumar um jeito de saber o que a mulher achou da sua performance sexual.

Eu desenvolvi um coeficiente bem simples que funciona mais ou menos assim: se você precisa perguntar, é porque não deve ter sido muito bom. Mas nem todo mundo reza por essa cartilha e aí...problemas!

Porque não deve existir nada mais broxante para a mulher do que terminar de fazer sexo e o sujeito ficar sondando se ela gostou. Ficar revendo detalhes, tipo "aquela hora que eu beijei seu pescoço, o que você sentiu? Gostou quando eu te dei um puxão?".

Deve dar uma baita vontade de dizer "você quer uma narrativa estilo Galvão Bueno ou José Carlos Araújo? Preciso gritar 'gol" no final?"

Por falar em narradores de futebol, também deve ser muito chato aqueles que passam a transa inteira contando o que está acontecendo. Como se ela não estivesse ali presente junto com ele.

"Tô apertando sua bundinha, agora vou morder seu pescocinho, tá sentindo meu dedo aí, olha que gostoso, agora vou te pegar assim e depois vou fazer ali perto da mesa".

Deve dar uma vontade danada de chegar no ouvido e dizer baixinho "que tal tentarmos tudo isso com o mute ligado?"

Homens tem obsessão pela sua performance sexual e ainda que o ex-namorado da moça seja um ator pornô, o atual namorado precisa saber que é muito melhor do que ele. Não cogitamos a idéia de que se o cara fosse fosse o homem ideal sob todos os aspectos, ela não estaria com a gente naquele momento e sim com ele.

A maioria não se contenta com gemidos, suspiros, expressões faciais. Eles gostam de tudo verbalizado. Tem que ser aquela coisa do "gostoso, delicioso, melhor que eu já tive na vida!". Ainda que seja mentira.

Fico imaginando se no final de uma transa o cara disparar a pergunta a seco: "E aí? Foi bom pra você?", e ela soltar um "legal".

Esse cara estará apaixonado em 3, 2, 1...Pô, "legal" é um desenho do Mickey. Legal é tomar água de coco depois da praia. Como ela não achou que ele fosse a versão brasileira do Dirk Diggler?Com certeza é lésbica ou frígida.

Mas interessante mesmo deve ser a reação de um cara se ouvir como resposta um "pra ser sincera, já tive melhores". Ou ainda algo mais direto, como por exemplo "achei uma boa merda".

O sujeito que ouve isso faz o que depois? Foge pra Palestina e vira homem-bomba, só pra conseguir as tais 70 virgens que não vão compará-lo com ninguém?

Mas existe um outro lado. A moça gemeu, transpirou, te arranhou, bateu no teto três vezes e no final ainda diz um "nossa, foi tão gostoso".

Pensamento seguinte do homem: "Ela deve dizer isso pra todo mundo". Lógico! Porque se a mulher demonstra prazer demais só pode estar fingindo, não tem critério ou então é fácil. Se ele não ganhar uma medalha e ela não jurar com a mão esquerda sobre a Constituição e a direita sobre a Bíblia, ele não vai acreditar em nada daquilo.

Isso explica a obsessão ridícula de alguns pelo tamanho do órgão sexual. Digo isso porque qualquer um que não possua algo em torno de um dedal ou uma carga de caneta Bic é capaz de satisfazer uma garota. E todo mundo sabe que existe uma média. Mas o homem prefere ser enganado e fica doido quando ouve um "nossa, é o maior que eu já vi!".

Só que na maioria das vezes trata-se de um cara comum acreditando que ela pensa mesmo que ele é mais alto do que um jogador de basquete.

No final das contas eu acho que a mulher deve avaliar se aquele cara não é só um ególatra querendo que ela seja a lustradora da sua vaidade. Se não é um desses "comedores" que depois vai sair por aí contando pra todo mundo que "deu uma surra nela".

Se for só isso, sacaneie mesmo, e ainda que o cara te leve nas nuvens diga pra ele no fim que ele está perfeitamente "dentro da sua média". Com isso você fará uma boa ação ajudando a colocar leite na mesa da família de algum analista e dará uma boa lição no fauno.

Agora, se for um cara legal e você pretender algo mais do que uma rapidinha com ele, não custa nada dar uma levantada na bola do rapaz, elogie, aumente um pouquinho e lembre-se: só devemos levar a sinceridade pra cama se ela for tão excitante quanto pequenas e inocentes mentiras.

11 Comentários:

Laau postou 22 de abril de 2010 09:08

Foi muito boa pra mim..
..a leitura!
PARABÉNS! ;)

Camila postou 22 de abril de 2010 09:22

É... muito bom!
A qualidade do sexo é muito importante e a avaliação será espontânea quando tiver que ocorrer, é a melhor forma!
Vale para os homens, principalmente, mas não isenta as mulheres...
Beijo!

Anônimo postou 22 de abril de 2010 09:49

Bom, comigo acontece assim, o homem só pergunta se foi bom, quando ele sente q foi, auto afirmação...sei lá, as x penso , vamos ver se esse vai me perguntar se foi bom só pra eu ter o prazer de dizer NOPS... mas até agora, ainda não passei por essa experiencia. Quanto a "narração" concordo plenamente.

Twittuka postou 22 de abril de 2010 11:42

Bah! Sexo com narração nem rola! É altamente broxante. Quanto à fatídica pergunta, existe uma nova versão, o cara vai perguntando à cada "lance": tá bom assim? você gosta disso? Prefere assim? E por aí vai... É igualmente chato.

Leite postou 22 de abril de 2010 11:59

Hahaha, é beeem isso mesmo! E o´pior de tuuudo é que já escutei essa pergunta ("foi bom pra vc?") umas duas vezes, que broxantee! Na real, acho totalmente desnecessário perguntar!

Leite postou 22 de abril de 2010 11:59

Hahaha, é beeem isso mesmo! E o´pior de tuuudo é que já escutei essa pergunta ("foi bom pra vc?") umas duas vezes, que broxantee! Na real, acho totalmente desnecessário perguntar!

Serena postou 22 de abril de 2010 12:01

adorei!!!!!! observações verdadeiras viu! não existe nada mais chato que o cara narrar tudo e o pior ainda quer que você repita tudo que ele disse! mas sexo é bom com a pessoa certa, na hora certa, com a bebida certa rsrsrs...Se não foi bom sai fora!quem disse que sexo não é importante em um relacionamento?

Fábio Toledo postou 22 de abril de 2010 12:08

Existem casos e casos...com minha ex-noiva por exemplo era comum após o ato nós ficarmos deitados e comentando como poderia ser melhor e não tínhamos problemas quanto a isso...
Já em rapidinhas e na primeira vez eu procuro "sentir" oq se passa e tirar minhas próprias conclusões...e já tive casos que eu estava ali fazendo o serviço e parecia que a menina estava lendo um livro....nesse caso não tinha como fujir pra Palestina pois eu já estava em Palestina...(Palestina-sp, minha cidade natal) mas depois fiquei sabendo por outras fontes que ela era assim mesmo...
A verdade é que devemos confiar no nosso taco e procurar sentir oq está acontecendo, sem ter que fazer perguntas dps...
Ps. Homens tmb fingem e existem técnicas para gozar mais rápido e acabar com a festa...

luciana postou 22 de abril de 2010 12:14

Adorei!!!Pra mim foi maravilhoso!!rs

Rodson postou 22 de abril de 2010 19:07

Realmente não existe nada pior que narração e excesso de gemidos, chega a ser em certos casos algo "broxante", ainda no final vem a perguntinha pra acabar com o animo de qualquer um:"Eai foi bom pra vc?", ouvir isso com alguem que vc tinha esperanças de fazer uma segunda vez ja estraga tudo pra sempre! Sou de opiniao,desculpe forma vulgar, "coma quieto e não atrapalhe quem está saboreando!"

Rodson postou 22 de abril de 2010 19:07

Realmente não existe nada pior que narração e excesso de gemidos, chega a ser em certos casos algo "broxante", ainda no final vem a perguntinha pra acabar com o animo de qualquer um:"Eai foi bom pra vc?", ouvir isso com alguem que vc tinha esperanças de fazer uma segunda vez ja estraga tudo pra sempre! Sou de opiniao,desculpe forma vulgar, "coma quieto e não atrapalhe quem está saboreando!"

 
Template Contra a Correnteza ® - Design por Vitor Leite Camilo