Eminem, ironia e racismo

Postado em 18 de abr de 2011 / Por Marcus Vinicius

Você conhece o Sr. Marshal Mathers? Não? Mas conhece o Eminem, né?

Goste ou não, o cara é um dos rappers mais famosos do mundo.

Confesso que não tenho muita paciência pra rap, porque a idéia de alguém falando no meu ouvido sem parar não é agradável nem para uma conversa, quanto mais para música, mas algumas canções eu curto bastante, principalmente quando rola aqueles samplers com musiquinhas melosas no meio.

Antes de mais nada, que fique claro que não misturo rap com esse funk carioca, que pra mim não é música, é lixo e tem o mesmo valor artístico de um desses filmes pornôs de motel barato.

Mas voltando ao assunto.

Um dia estava na rua, quando de repente um rádio começou a tocar "I love the way you lie", do Eminem. Estava com um pessoal nessa hora e comentei "pô, adoro essa música...".

Aí um negão - posso chamar de "negão" sem dizerem que sou a reencarnação de Hitler? - me disse:

- Tá vendo, branco curtindo música de preto.

E eu:

- Pô, cara, não tem essa de música de branco, de preto, o que for bom eu curto.

- Ah, mas rap sempre sofreu preconceito, perseguição, porque é música de gueto, de preto.

- O samba também sofreu e tem um bocado de sambista bom aí que é branco.

- Mas a burguesia adotou o samba, o rap não, ainda é coisa de favelado.

- Mas e os whiggas? Aqueles brancos americanos que se vestem e agem igual um rapper?

- Aquilo é palhaçada, pura imitação, nenhum deles sabe fazer rima.


Achei que a conversa estava ficando interessante, porque sem notar ele estava se metendo numa armadilha quase sem saída.

- Então me explica porque um dos maiores rappers do mundo é branco? Meio irônico isso, não?

- Como assim?

- Porque eu acabei de dizer que gosto de uma música do Eminem e você me disse que é som de preto, só que ele é branco e sabe fazer rima.

- Cara, ele é preto, só que nasceu com a cor errada.

Finalizei:

- Ainda bem que você não é racista, mano.

4 Comentários:

Maria José postou 18 de abril de 2011 05:43

Você escreve muito bem! meus parabéns!
Seu texto e muito divertido e digamos que muito interessante porque você aborda temas sérios de uma forma tão sutil que deixa seu recado sutilmente.
Mais uma vez meus parabéns!

Sylvia postou 18 de abril de 2011 06:47

Perfeito! O racismo não é uma via de mão única, também existe o racismo de negros com relação a brancos, ele não é velado e é permitido. Por que???
Por que não posso ser chamada de branquela, branca azeda, mas não posso chamar um afro-descendente de negão?

Ketyanne Syanne postou 18 de abril de 2011 07:04

O pior é que muita gente tosca branca ou negra pensam assim.

Secret men postou 18 de abril de 2011 10:51

novamente um comentário e um texto maravilhoso e muito bem redigido meus parabéns

 
Template Contra a Correnteza ® - Design por Vitor Leite Camilo