Introdução ao Português Cretino

Postado em 17 de ago de 2011 / Por Marcus Vinicius

Se me pedissem para listar palavras identificadoras de cretinos, eu conseguiria dizer uma boa quantidade sem precisar de muito esforço. Não adianta, um chato é chato em qualquer lugar, eles parecem aqueles gremlins do filme, que jogavam água e se multiplicavam.

E como são homogêneos os chato! O vocabulário chato é praticamente um idioma, um patrimônio deste povo sem pátria, desses ciganos da malice.


Por isso elaborei esta pequena coleção de termos, que carinhosamente batizarei de "Introdução ao Português Cretino":

Lúdico - Sempre que um chato não se tem o que falar ou quer parecer descolado mesmo sem dizer coisa alguma, surge o lúdico, que é pra ele mostrar que não está ali pra brincadeira.

Descolado - Saudade do tempo em que essa era só uma palavra que designava o resultado da aplicação de uma super-bonder comprada no Paraguai.

Estadunidense -Talvez o maior identificador de malas do mundo, o sujeito vai te explicar que "americanos são todos" e que cidadãos dos Estados Unidos portanto são estadunidenses, mas não adianta, ele é que é um cretino mesmo.

"Toca Raul!" -  Auto-explicativo. Se você nem imagina o porque, talvez a chatice já tenha começado a devorar seus miolos como uma espécie de zumbi do Oswaldo Montenegro.


Qualquer termo em francês - Chato que se preze é metido a poliglota, afinal, legal é encher o saco dos outros em vários idiomas e aqui não importa se é coup d'etat, trés bien ou menage a trois, na maioria das vezes o mala abandonou a Aliança Francesa no meio do primeiro nível, mas quer te fazer pensar que é uma espécie de Voltaire do Baixo Gávea.

Qualquer termo em inglês: Semelhante ao de cima, com a diferença que ele estudou até o quarto livro do Brasas e por isso chama trabalho de "job" e repete termos como "anyway", "by the way", "save the date" e escreve "ASAP" nos emails.

Visceral - Vai por mim: é senha para chatice. Afaste-se de qualquer peça de teatro que traga esse termo na sinopse ou em alguma crítica. O mesmo vale para filmes, é quase tão perigoso quanto músicos que fazem fusion de techno e baião.

A priori - Kant não sabia o mal que estava causando quando resolveu usar esse termo, não sei se pela primeira vez, mas com certeza pela última vez de forma respeitável. Um excelente acompanhamento para "a priori" é fazer aspas com os dedos.

Colocação - Eu coloco a mão no fogo por alguém, coloco um pote em cima da geladeira, coloco a picanha pra assar, coloco algo no bolso, mas dizer que quer fazer uma "colocação" ao invés de simplesmente dizer que quer dizer alguma coisa é lamentável. Na boa, coloque algo na boca antes de abrí-la pra falar essa bosta.

Gerúndios - Gerúndios são uma espécie de segredo de Tostines: você não sabe se é detestável porque é usado pelos atendentes de telemarketing ou se os atendentes de telemarketing é que são insuportáveis porque abusam dos gerúndios. Na dúvida, fico com os dois.

True - Quem não curte rock ou não tem um amigo metaleiro talvez nunca tenha ouvido essa, mas true é aquele cara que só anda com camisa (preta) de banda, só curte metal escandinavo de garagem e jamais, jamais tira uma foto sem imitar garras com as mãos, ainda que ele diga que isso é coisa de poser.


Intenso - Intenso é bom? Uma mulher de TPM 30 dias por mês é bom?

Homofobia - Substituiu o "racismo" como o termo que mais oferece perigo à vida humana na terra, porque se for repetido mais umas 20 vezes, creio que pode inclusive alterar o movimento de rotação do planeta e seu campo gravitacional.


Que eu consiga lembrar, é isso, mas provavelmente deixei muita coisa passar, digo isso porque tenho uma anomalia que me faz ficar surdo depois que alguém pronuncia dois ou três termos destes seguidos. Sabe quando alguém vira e diz "tenho uns panfletos da Herbalife aqui e..."?

Pois é, na mesma hora meus ouvidos páram de funcionar.

4 Comentários:

Roberto Prado postou 17 de agosto de 2011 20:19

Em tempos de Copa do Mundo, "legado" é a cretinice do momento!

Tatá postou 17 de agosto de 2011 21:00

Tensa!!! Tenho alguns desses sintomas de chatice, rsrsr. Mas partindo do pressuposto...(ok,já entendi que os ouvidos já estão fechados).Rsrsr.

Bjs!

Celene postou 18 de agosto de 2011 07:02

Eu sou chatérrima! Rs Tenho um vocabulário muito próprio. As vezes uso palavras e gírias antigas. Prolixo e pernóstico são o auge da chatice pois são palavras rebuscadas que designam um chato.. Bj

Luiz postou 18 de agosto de 2011 07:42

feedback, budget, brainstorming, linkbuilding.

Qualquer um que use essas palavras em um texto (que deveria ser em português) menor que 4 linhas, merece uma morte lenta e dolorosa.

 
Template Contra a Correnteza ® - Design por Vitor Leite Camilo