Cidade grande ou cidade pequena?

Postado em 19 de mai de 2010 / Por Marcus Vinicius

Afinal, o que é melhor? Conheço gente que sonhou a vida inteira em se aposentar e ir morar numa choupana lá no mato. Os que ficaram mais tempo voltaram em 1 ano. Mas também conheço quem diga que adora uma cidade grande, só que não sai do próprio bairro nem pra fazer transplante de cérebro.

Certas metrópoles (Dilma Rousseff diria "Metrópolis") ficaram tão grandes que terminaram virando amontoados de pequenas cidades. Tomem a Barra da Tijuca como exemplo. Lá tem shoppings com tudo que existe no mundo, hospitais, bancos, centros comerciais e empresariais, centro de exposições, supermercados, a tal cidade da música, praias e até uma fábrica de emergentes escondida em algum lugar.

Uma pessoa que consiga morar e trabalhar ali e não tenha amizades ou familiares em outros bairros pode ficar meses sem precisar sair do bairro para nada. Se você eliminar as falsas loiras e as próteses de silicone é praticamente a mesma coisa do que morar numa cidade pequena.

No interior todo mundo se conhece, mas em prédio de cidade grande todo mundo conhece a vida do outro (e fala mal). Lá não tem poluição, mas em compensação parece que o tédio adora cuidar dos pulmões e faz questão de viver por lá.

Mas tem suas vantagens, é claro, como a conta na padaria, na lanchonete, no açougue, na peixaria. Até o cinema se ainda existisse nos deixaria ter conta, mas parece que quase toda cidade pequena resolveu franquear suas salas de exibição para o "bispo" Macedo e assim a versão evangélica de "O Grande Mentiroso" é o que fica em cartaz ad infinitum.

Em cidade grande não faltam cinemas, pra todos os gostos, assim como restaurantes, cafés e açougues que vendem até carne mico leão se você tiver dinheiro pra pagar. Pendurar a conta no entanto só com a administradora do seu cartão.

O trânsito também é infernal. Não conheço ninguém que diga que "adora um engarrafamento", só mesmo vendedor de biscoito. E filas. Cidade grande é sinônimo de fila. Seja pra entrar em uma boate, pra pagar sua conta de luz no banco, pra comprar 100 gramas de queijo no mercado, pra onde você vai tem sempre uma fila esperando.

E não deixa de ser um grande teste tudo isso, porque você só conhece o verdadeiro cordato na fila ou no engarrafamento. Aqueles sim, são testes pra qualquer cavalheirismo e talvez por isso mesmo este seja quase extinto nas metrópoles (A candidata do Lula escreveria "Metrópolis").

Pra mim o que mais incomoda em grandes cidades é a sensação de nunca conseguirmos ficar sozinhos de fato. É a solidão mais bem acompanhada que existe. Por onde quer que se vá tem sempre um monte de pessoas, rostos fáceis de confundir, mas que estão sempre lá, esbarrando em você o tempo todo. É como morar num quarto e sala com uns 50 chineses.

Mas o que mata mesmo é a rotina. Seja pegar um engarrafamento monstro todo dia, seja morar numa cidade que só tem movimento uma vez por ano durante alguma "Festa da Padroeira", a repetição diária de hábitos e obrigações é que deixa qualquer um de saco cheio.

O que me leva a concluir que seja de que tamanho for, boa mesmo é a cidade dos outros.

17 Comentários:

Heaven, I´m in Heaven! postou 19 de maio de 2010 12:30

Já morei em ambas...amo e odeio ambas

OG @oeggkik postou 19 de maio de 2010 12:33

Gostei...
To morando no Mexico e o negocio é tudo igual...

zambof5 postou 19 de maio de 2010 14:25

parece que a rotina é a parte q mais encomoda, em qqr tipo de cidade. Mas o melhor a e fazer é morar num lugar calmo, uma cidadezinha dessas paradisiacas a uns 100km de qqr centro onde tudo se possa encontrar, ai vc vai cair na rotina de fzr 100km pra qqr coisa que precisar.

resumindo o bom mesmo é ficar o tempo suficiente num lugar até que você não se torne esse lugar.

Jr Caruso postou 19 de maio de 2010 14:34

Já morei numa minúscula, numa média e na super mega São Paulo. Qualquer cidade é super se você estiver bem consigo.

Isac postou 19 de maio de 2010 15:12

Não é tão ruim assim. Basta morar numa cidade do interior, distante uns 100Km da capital. Se faltar alguma coisa, basta viajar apenas 1 Hora.

Jubarulho postou 19 de maio de 2010 16:42

Bom, meu pai sendo militar, acho que posso falar com propriedade sobre o assunto.

Acho que o ideal é procurar, pq uma hora vc encontra. Claro que muitas vezes eu não queria me mudar, tinha meus amigos, meu namorado, meu colégio e... bye. Aí vc dá de cara com uma cidade desconhecida, que vc nem sabia que existia no mapa e tem que recomeçar. Sendo adolescente então, é um inferno!

Bom, como tive essas experiências, pude concluir que cidade seria o ideal pra mim, pro jeito que eu gosto de viver.

Tanto que minha família é do Rio e eu estou vivendo em Campinas-SP. E, pelo que vcs podem perceber, escolhi o meio termo. Uma cidade grande, mas que não é uma metrópole(i). Cidade do interior que, como qualquer cidade do interior de sp, tem tudo.

Inclusive paz e solidão; não necessariamente nessa mesma ordem.

Icaro T. postou 19 de maio de 2010 19:52

Brother, morei tbm em ambas, e existem umas cidades q são meio termo, fica perto do interior mas vive baseada na cidade grande, essas são legais, vc pode descansar no interior quando quiser e ter acesso irrestrito na metrópole!

bom msm é morar onde há qualidade de vida. Onde vc se sentir melhor!

Aline postou 20 de maio de 2010 05:17

Olá Marcus!
Vc começou a me seguir no twitter (como @mottareloaded) e "fuxicando" o perfil, acabei chegando aqui! Amo blogs e não poderia deixar de visitar esse...

Acho que vou gostar muito do seu blog! Vc escreve muito bem... daquele típico jeito que a gente se prende na leitura, sabe? Muito legal!

Com relação ao seu texto, eu sempre morei em cidade grande (RJ) e sempre tive vontade de morar em cidade pequena! Acho que é sempre assim, né? Quem está lá quer vir pra cá e quem está aqui quer ir pra lá... ninguém está satisfeito com o que tem. Como vc disse: "boa mesmo é a cidade dos outros"!

Porém, mesmo querendo morar numa cidade pequena, eu penso que não me adaptaria! Sou muito agitada, vivo na correria... sou muito cidade grande! Eu iria colocar uma cidade pequena de cabeça pra baixo... EXPULSA pela população... kkkkkk

Enfim, quem sabe ter uma casa para passar alguns dias e dps voltar pra essa loucura cheia de fumaças, buzinas e pessoas andando de um lado para o outro...???

Um bj.

Leonardo Távora postou 20 de maio de 2010 08:36

Eu ja morei nos dois tipos de cidade, e digo que ambas tem um charme que muito me atrai. O problema da cidade pequena fica por conta do entretenimento. É até melhor se viver sem as atribulações da cidade grande, mas, chega um fim de semana, e ficamos meio sem ter o que fazer. Nesse sentido, a cidade grande, com seus teatros, cinemas e bares variados(isso mto no caso da minha querida BH)ganha disparadamente das pequenas localidades.

Bacana seu texto!! Espero ver seus comentários sobre o q escrevo lá no Literatura Exposta, hein! =)

Denise postou 20 de maio de 2010 10:01

Cidade pequena é legal pra visitar, mas pra morar, nem pensar. Acho que eu morreria de depressão. Já achava Blumenau um tédio, isso que nem é uma cidade tão pequena assim.. São Paulo tem zilhões de defeitos, mas também tem zilhões de qualidades, que na minha humilde opinião, se sobrepõem aos defeitos.. Acho que só saio daqui quando for pro além mesmo, porque aí não tem jeito, hehehehe..

Anônimo postou 23 de maio de 2010 21:57

Eu morei em cidade pequena de 30mil hab. Brincava na rua com 10 anos, andava a pe e de bike a noite. Varios amigos. So faltava estrutura como educação superior, lazer, saúde e empregos bons. Mas era muito feliz.
Agora moro e Curitiba desde 1996. Amigos verdadeiros? Quase nenhum pois aqui cada un por si depois do trabalho ou escola. Frio, violento, fui assaltado 4 vezes e levei uma facada na barriga no ultimo assalto a tarde. Quase morri. Tenho receio de sair na rua a noite. Levo 1 hora pra chegar no trabalho de carro. Transito intenso e maus educados. Filas em todo lugar e gente querendo tirar vantagem. Resumindo: só moro nesta merda por causa do emprego e razoavel salario. Mas assim que der vou embora pra sempre.

Anônimo postou 16 de fevereiro de 2011 14:24

O bom é morar numa cidade média. Sem se privar de um bom cinema, um bom restaurante, cultura, lazer e ao mesmo tempo fugir do caos e ganhar mais tempo no dia. Unir o útil ao agradável é o que há!
E é o que eu irei fazer em breve! :)

Rezinha postou 16 de fevereiro de 2011 14:26

O bom é morar numa cidade média. Sem se privar de um bom cinema, um bom restaurante, cultura, lazer e ao mesmo tempo fugir do caos e ganhar mais tempo no dia. Unir o útil ao agradável é o que há!
E é o que eu irei fazer em breve! :)

Anônimo postou 23 de novembro de 2011 00:01

Estava me perguntando oque outras pessoas pensam sobre esse assunto e fui "googlar" sobre isso, acabei caindo aqui.

Gostei muito do seu texto, morei durante 19 anos em uma cidade pequena(cerca de 87 mil habitantes), hoje moro em uma cidade média(350 mil habitantes), mas por motivos profissionais vou me mudar pra Curitiba no final desse ano.

Quando era menor, acho que um dos meus maiores desejos era morar em uma cidade grande, mas hoje eu vejo que o motivo era exatamente oque você expressou no final do texto,o desconhecido sempre parece melhor... Mas, vamos ver né rsrs.

Cris Santiago postou 10 de junho de 2012 07:56

Adorei o texto.. um jeito meio ironico de falar toda a verdade
Parabéns ;)

Anônimo postou 23 de abril de 2013 12:39

Já morei em uma cidade pequena. Hoje moro em Florianópolis/SC.

Não volto pra cidade pequena NEM PENSAR! Só se for uma necessidade extrema.
Antes de vir pra fpolis, não conhecia cinema, passava tédio nos fds e tinha que aguentar fofoca de gente que tinha tempo sobrando.

Claro que o meio termo é sempre melhor, mas se eu tivesse que escolher entre trânsito, stress (entre outros problemas das cidades grandes) ou a vida pacata (entediante) de cidade pequena, eu escolho o stress. Pelo menos a cabeça das pessoas é mais aberta.

Anônimo postou 28 de outubro de 2013 16:55


Devia a uma transferencia de trabalho, me mudarei para uma cidade pequena, para Erechim( ja ouviram falar?). Nao sei bem o que esperar, morei 30 anos em Curitiba e toda vez que viajo a outros lugares, volto pensando que apesar de tudo, cidade grande eh melhor.
Tem mais opcoes de lazer e cultura e pessoas mais cabeca aberta.

 
Template Contra a Correnteza ® - Design por Vitor Leite Camilo