O que vi no Maracanã

Postado em 8 de nov de 2009 / Por Marcus Vinicius

Este domingo resolvi enfrentar o calor, os péssimos serviços do Metrô Rio e a curva descendente do Palmeiras e fui ao Maracanã.

Primeiro deixem-me registrar o comparecimento maciço e avassalador da torcida do Fluminense. O mestre Nelson Rodrigues certamente se orgulharia daquela apoteose tricolor e, caso a chuva fosse verde, branca e grená, com certeza aqueles 40 graus estariam amenizados pela torrente de torcedores que correu ao velho estádio para ajudar seu time a fugir da degola.

Todos os tricolores vivos, moribundos ou que já se foram com certeza estavam ali naquele dia de alguma forma.

Mas não foi só isso que vi no Maracanã.

Vi também um juiz irresponsável assaltar um time sem a menor vergonha, anulando um gol legal e deixando de dar um penalty claro, dois lances que poderiam ter decidido o jogo a favor do Palmeiras.

A visão deste juiz, desanuviou uma outra, a da total fraqueza do Palmeiras nos bastidores. Podem colocar a culpa, como sempre, no Mustafá. Mas ele já se foi da presidência fazem alguns anos e a pequenez continua a mesma.

Roubam o Palmeiras dentro e fora de casa com a maior tranquilidade, e nada acontece. Temos uma diretoria que ora promete, ora se esconde e de vez em quando lança bravatas vazias e só.

Isso demonstra que o aportuguesamento do clube não é um mito e que se nada for feito, o combalido clube do Palestra Itália será só mais um timinho de colônia.

O que vi também foi um time com jogadores abaixo da crítica como o Marcão. Não ganha uma jogada, não sabe dar um passe, não presta pra nada. Incrível como um sujeito desses seja titular.

Junto com isso vi uma calma, uma letargia, uma vagarosidade para executar jogadas e fazer as saídas de bola que, não soubesse eu o placar, acharia que o time estava vencendo por uns 4, quando na verdade já perdia por 1x0.

Uma coisa que não vi foi vontade real de vencer, traduzida num lance no segundo tempo quando o time estava com a bola no ataque, na lateral esquerda e ao invés de prosseguir a jogada, colocou a bola pra fora, atendendo a uma cera de um jogador do Fluminense.

Um time que desperdiça um ataque real em nome de um bom mocismo que as cotoveladas do Diego Souza renegam sistematicamente, não quer ser campeão e acho muito difícil que venha a ser.

Vi um time que está, rodada a rodada, entregando o campeonato mais fácil dos últimos anos, desperdiçando a chance de sair um pouco da irrelevância de paulistinhas, tentar voltar a ser grande, coisa que só é no passado.

Vi um clube que caminha a passos largos rumo à pequenez, ao contrário de sua torcida, que ainda é uma torcida de fibra, de honra e que tem muito mais paciência com o time do que deveria ter.

Finalmente, encontrei uma boa amiga até então só da internet, das cornetadas bem dadas nas comunidades alvi-verdes e encontrei também a imensa beleza das meninas da torcida tricolor.

Se algo valeu nesse domingo de derrota, vergonha e inconformismo alvi-verde, foram os sorrisos delas, primeira divisão de graciosidade e encanto, incontestavelmente.

6 Comentários:

Diego Maulana postou 9 de novembro de 2009 02:38

Concordo com tudo. Temos um time que não tem postura de campeão, diretoria que promete muito e pouco faz em relação a alguns assuntos, fora que falta elenco e vontade por parte de uns. Achei que o Palmeiras, quando entrou em declinio, seria campeão mesmo assim por incompetencia alheia. Mas o time consegue ser mais incompetente ainda.
De bom só a linda festa da torcida do Fluminense!

PG postou 9 de novembro de 2009 06:13

Só não concordo com a parte que o Palmeiras vive de paulistinhas, pois só ganhamos um nos últimos 10 anos.

ED postou 9 de novembro de 2009 07:16

Eu vi o jogo até o gol do FLu, pois desanimei geral dps dele. Concordo q o Palmeiras não teve postura de campeão, mas para vencer o jogo basta fazer gols, e qnd o Palmeiras consegue fazer o gol, o mont d merda humano chamado Simon resolver garfar a equipes de Palestra Itália. VERGONHOSO! e a CBF não faz nd! Outro problema da equipe se cahama Vagner Love, ele não está bem, merece banco há tempos e o Muricy tds os jogos saca o Obina, não sei se ele está se readptando, se é fase, mas ele tem raspar akelas tranças e ir pro banco um pouco, qnt ao Diego Souza, está sofrendo mais em decorrencia da falta de CX10 lesionado, sem falar q a defesa do Palmeiras da bicão pro ataque td hora! e o Marcão não pod ser zaguero do Palmeiras.
Mas enfim, é só 1 ponto a diferença um empate da bixarad e uma vitória do Palmeiras nos colocam 1 ponto à frente novamente, é esperar pra ver, mas eu ainda credito.

AVANTI PALESTRA! SCOPPIA CHE LA VITORIA È NOSTRA!

cacs postou 9 de novembro de 2009 07:20

Erros de arbitragem ocorrem em todos os jogos. Não dá para dizer que o Palmeiras foi mais prejudicado do que outros times. A verdade é que o Palmeiras jogou MUITO mal e não conseguiu vencer um time ameaçado de rebaixamento. Quem quer ser campeão não fica de chororô.

Solange Baumer postou 9 de novembro de 2009 09:13

Na verdade,não vou opinar sobre os 2 times em questão mas sobre o futebol de modo geral.
Infelizmente,ele está mais pra comércio que para diversão da galera.Não é de se admirar que volta e meia saia algum escândalo envolvendo juízes,propinas,e coisas sujas.Vá pensando que não tem mais disso.
Infelizmente o esporte deixou de ser um prazer para ser apenas uma forma de alguns ganharem milhões as custas de milhões que amam o futebol e outros esportes.Deprimente!!!

Auad postou 9 de novembro de 2009 11:29

Não foi escanteio no lance antes do gol do Palmeiras, o Obina bateu de ombro pra fora, então seria tiro de meta e não aconteceria o gol mal anulado. Mas isso ninguém comentou...

No fim do primeiro turno o Globo Esporte no site fez uma matéria com os times prejudicados pelos erros da arbitragem e o Flu era o mais prejudicado, ou seja, se não tivessem errado tanto contra nós, estariamos livres do Z4.

Enquanto não for como nos esportes populares nos EUA que usam o telão para tirar a dúvida, esses erros idiotas continuarão a fazer parte da decisão dos campeonatos!

Abraços!

 
Template Contra a Correnteza ® - Design por Vitor Leite Camilo