Vem chegando o verão...

Postado em 5 de nov de 2009 / Por Marcus Vinicius

Lembra dessa música? Eu lembro todo ano quando chega o mês de novembro e não é de uma forma boa.

Esqueçam a imagem de um misantropo reclamão que agora ainda por cima ainda vai falar mal da estação do sol, porque não é isso.

Eu por exemplo adoro curtir as praias do Nordeste quando posso ou as da Região dos Lagos, quando estou podendo um pouco menos.

Só que verão é bom assim: se você for rico e puder passá-lo inteiro na praia, abrigando-se no ar-condicionado nos intervalos ou então se você for vagabundo e passá-lo inteiro, literalmente, na praia (porque não vai ter dinheiro pra pagar a conta de luz do ar-condicionado em casa).

Tirando isso, o que é o caso de 99% dos mortais como eu e você, verão é na realidade um suplício.

Você toma banho de manhã e quando chega na portaria do seu prédio (ou portão da sua casa) já está melado de suor. Anda na rua e vê aquele monte de gente com a testa brilhando, aquele cheiro de azedo nos vagões do metrô ou nos ônibus no final de tarde e se cismar de ir de carro para não passar por isso, não esqueça: ele pode ferver no engarrafamento com sol escaldante.

Tirando vendedor de refrigerante, côco, empadinha e abacaxi cortado em rodelas, não conheço quem possa gostar de trabalhar sob esse sol escaldante. Na verdade, acho que nem eles gostam, mas é que alguém precisa ganhar algum dinheiro nesse imenso litoral do ócio que temos no Brasil, não é?

Sem contar a invasão de "personagens" que esta época traz.

Flanelinhas que já são muitos, se multiplicam, ratos de praia e as infames rodinhas de pagode e cerveja, que aparecem aos montes assim que surge a "Globeleza" na tela. Ensaios de "blocos" então são um verdadeiro pavor.

Não me entenda mal: eu adoro Noel, Paulinho da Viola, Adoniran Barbosa, Cartola, mas abomino essa batucada carnavalesca que traz caos, bêbados inconvenientes, gente expansiva demais e, claro, aquele cheiro de urina característico.

Mas o Carnaval é menos pior, porque logo depois dele o verão acaba, então esse alento devolve um pouco o meu humor.

É no "auge" dele que a coisa complica. Imaginem a cena do verão carioca: ônibus lotados,com gente saindo pelas portas e janelas,batucando na lataria e mexendo todos que passam na calçada.

Ou então a praia cheia de sujeitos de cabelo descolorido, cordões e pulseiras grossos, fazendo pagodinho na praia e chamando as mulheres de "filé. Ou ainda gente melecada, com "blondor" nos pêlos e enchendo a cara de cerveja ruim, fazendo gritaria e enchendo o saco de quem quer apenas curtir a praia, ler seu jornal em paz e dar um mergulho de vez em quando, de preferência sem ter que desviar de garrafas pet.

Chega a ser sintomático, quando ouço o primeiro "Anderson Creysson,tira a Suelen Jenifer da água", certeza que está na hora de voltar pra casa, dali em diante a coisa só piora.

O centro da cidade que já é inóspito (moro no Rio, o centro aqui é dormitório de mendigos e moleques de rua, que fazem suas necessidades fisiológicas e carnais no meio da rua, sem se importar com quem passa), fica ainda pior. Quente, caótico e some-se a isso as hordas que o invadem para as "comprinhas" de Natal.

Podem me xingar por dizer que prefiro o outono-inverno, mas pense comigo: tá frio? Basta se agasalhar. Calor não, calor consome nosso humor e nem banho de gelo ajuda.

Se não fossem os micro-biquinis na praia, os frozen yogurt que posso tomar gelados de doer os dentes e a possibilidade de ser levado pelas águas de março, o verão com certeza seria apenas um purgatóriozinho a prestação que a gente paga todo ano, de dezembro a março mais ou menos.

Por essas e outras é que vou passar a jogar na mega sena, vai que eu tire a "sorte grande" e possa começar a adorar verão com todas as minhas forças e sem nenhum " porém"...

9 Comentários:

Solange Baumer postou 5 de novembro de 2009 07:45

Em partes,muito do que vc falou sobre "ser rico para..." aplico aqui no sul,quando chega o inverno.Amo o verão,embora fuja do sol.Mas aqui ainda temos a grande sorte de optar por praias sem nada dessas loucuras que vc relacionou.Batuque,vendedor,passando com um carrinho cheio de "alvoroça lombriga" pras crianças,e nada disso.Apenas o sol,o mar,uma sombra boa e sossêgo.Quando vejo na tv praias lotadas,com gente em cima de gente,chego a duvidar que alguém consiga se divertir e relaxar ali.Sobram apenas algumas beldades,masculinas e femininas à serem observadas e só...afinal a água com tanta gente deve ser uma poluição só...
Mas o verão aqui no sul é um alívio...

Tigresa postou 5 de novembro de 2009 08:39

Poxa.. to em Sao Paulo e por conta do calor jah fui ao hospital essa semana...
Saudade da minha temporada gelada em Londres...rsrs
Eu tb nao fico muito bem neste calor... e essa liberacao geral da populacao no verao nao me agrada.

@TigerGirlSP

ED postou 5 de novembro de 2009 08:50

GRAÇAS À DEUS alguem prensa igual a mim! Só eu axav q não gostav dessa merda chamada Verão!
e viva o Inferno! aki ond eu moro está chovendo acabei d tomar um banho d chuva molhada e estou pingando ainda.

Boa chuva à tds!

Denise postou 5 de novembro de 2009 10:28

Odeio verão, odeio sol queimando minha pele, odeio suar, odeio andar na rua com um sol ferrado torrando o côco. Verão é bom pra curtir férias em algum lugar por aí. Mas pra vida cotidiana pra mim é pior que tortura. ARGH!
Também odeio essa ditadura da praia, em que é quase obrigação todo mundo ficar fritando no sol que nem um lagarto, e se eu falo que não curto isso, sou vista como um ET. De lascar!

Fabiola postou 5 de novembro de 2009 11:01

eu odeio calor, isso que eu moro em Curitiba, imagina morar no Rio!

Concordei com cada palavra!

Ines Motta postou 5 de novembro de 2009 11:27

Calor, verão...odeio muito tudo isso!
E no Nordeste... Já imaginou como é que é? Tem esse solzão escaldante (quer chova quer faça sol) do sertão, que devora a vegetação nativa e enlouquece qualquer vivente. E tem outra opção aqui no litoral, com o mesmo solzão o ano inteiro, agravada pela pegajosa e salgada umidade do mar e todas as mazelas e suplicios descritos no seu texto. E não adianta espera a próxima estação. Ela não vem!.
Uma eterna amostra grátis do inferno.

Amanda Fernandes postou 5 de novembro de 2009 16:52

Hoje eu acordei e tomei meu banho e pensei "eu podia ficar aqui o dia inteiro mas tenho que trabalhar." Entrei no meu quarto pra me arrumar e o ar condicionado estava ligado e eu pensei "eu podia ficar aqui o dia inteiro mas tenho que trabalhar." E o pior que chega de noite vc acha que vai vir aquela brisa gostosa e o calor vão estar suportável e NOT! Inferno do ca***** essa calor! Vc chega no trabalho com vontade de tomar banho. Fora q no trabalho o ar está mega congelado e vc coloca só a fucinha de fora e vem aquele bafão quente...

Gosto de calor só debaixo de sombra, dentro do chuveiro e no ar condicionado.

Isabel postou 6 de novembro de 2009 05:37

Eu gosto do verão. Toda estação tem seus prós e contras. Prefiro esse sol do que chuva, pés encharcados, guarda-chuvas esbarrando nas pessoas, ou aquele frio que dá preguiça de sair da cama. Frio só é bom pra dormir. Nós que moramos perto da praia ainda podemos curtir o sol e amenizar o calor no mar no fim de semana.

Marise postou 6 de novembro de 2009 07:37

Post nota 1000!
ODEIO o verão! Só é possível gostar desta loucura, quando se mora num lugar com temperatura amena, que tenha um ventinho e as noites sejam menos intoleráveis,o que não é o caso da cidade do Rio de Janeiro..
Ar condicionado é bom , mas a clusura que ele impõe também me irrita. Ou seja! que venha abril, maio....

 
Template Contra a Correnteza ® - Design por Vitor Leite Camilo